Escolas Cervejeiras, você já ouviu falar?


Escolas Cervejeiras, você já ouviu falar?

Quem é um consumidor assíduo dessa bebida que tanto falamos por aqui já deve saber que existem diversos estilos de cervejas e cada uma tem o seu toque especial. Mas, você sabe de onde elas surgiram?

No blog de hoje vamos te explicar um pouco sobre cada uma das principais escolas que compõem esse universo surpreendente.

 

Afinal, o que são Escolas Cervejeiras?

Escolas cervejeiras nada mais são do que a representação dos países de origem onde são produzidas as principais cervejas que constituem o mercado. Cada país possui um estilo próprio e cheio de detalhes marcantes, que tornam essa bebida tão única. As principais escolas são: Alemã, Belga, Britânica e Americana. Vamos conhecê-Las?

 

Escola Alemã

Sendo, provavelmente, a mais famosa mundialmente, a Escola Alemã, que engloba outros países como República Tcheca e Áustria, tem como uma de suas principais características a tradição, levando em consideração a Lei da Pureza Alemã, que determinava que a verdadeira cerveja deveria ser feita com somente 3 ingredientes: malte, água e lúpulo.

O estilo que domina nesta escola são as Lagers, como por exemplo, a cerveja Leopoldina Pilsner, que possui grande equilíbrio entre o malte e o lúpulo. Outro exemplo muito característico é a Leopoldina Weissbier, onde são utilizadas leveduras alemãs que conferem aroma de banana e cravo, além disso, ela possui um grande diferencial, sendo elaborada com maltes de trigo e cevada.

 

Escola Belga

Tendo diversos estilos próprios, a Escola Belga surgiu para mostrar que não são necessárias leis para fazer uma cerveja de qualidade. E indo contra tudo o que afirma a Escola Alemã, com eles o assunto é criatividade. Cervejas altamente aromáticas, flores, cascas de frutas e sementes na composição da bebida são invenções deles.

A nossa cerveja Leopoldina Belgian Tripel possui nuances de especiarias típicas do estilo, como a casca de laranja e a semente de coentro, além de ser elaborada com toques de expertise enológica que a tornam uma cerveja ainda mais única. Já a Leopoldina Witbier possui toque adocicado e cítrico, com infusões de casca de limão siciliano e sementes de coentro. Ela é perfeita para quem quer começar a experimentar o mundo complexo e aromático da Escola Belga.

 

Escola Britânica

Valorizando sabores mais amargos, secos e cervejas com alta fermentação, a Escola Britânica valoriza cervejas muito maltadas e com lúpulo mais terroso em final de boca. As ALE´s, como também são conhecidas, são cervejas apaixonantes e cheias de sabor.

Você pode iniciar a sua experiência com a Escola Britânica experimentando a clássica cerveja Leopoldina Red Ale, com terrosas nuances de lúpulo, ela é uma representação perfeita para o perfil clássico desse estilo. 

 

Escola Americana

A mais nova das escolas cervejeiras, a Americana se sobressai por intensidades e exageros, utilizando o lúpulo como principal ingrediente em suas composições. Fazendo releituras de receitas de outras escolas, ela se tornou a cerveja mais consumida do mundo, ganhando fama em todos os lugares do planeta.

A cerveja Leopoldina American Pale Ale é uma famosa APA que com certeza vai fazer você mergulhar no universo incrível da Escola Americana.

 

E aí, você já sabe qual sua escola cervejeira favorita? A Cervejaria Leopoldina tem todas, é só escolher e beber!



Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!