Entenda porque a cerveja puro malte faz sucesso entre os apreciadores


Entenda porque a cerveja puro malte faz sucesso entre os apreciadores

Você já ouviu falar no termo "puro malte"? Essa classificação é um indicativo de qualidade para muitos, mas você sabe o que exatamente significa uma cerveja ser puro malte?

Para entender essa classificação, é preciso voltar ao ano de 1516. Foi aí que surgiu a Lei de Pureza Alemã, que até hoje rege a maior parte da fabricação na Alemanha e no mundo. Segundo essa norma, a cerveja pode ser composta apenas por quatro ingredientes: água, lúpulo, malte de cevada e fermento.

Na época, isso serviu como um regulador para que o trigo fosse usado apenas na produção de pão, e não de cerveja. No entanto, hoje o malte de trigo é considerado por muitos como parte dos quatro ingredientes da Lei de Pureza Alemã.

Mas o que isso tem a ver com puro malte?

Seguindo essa lei, o mestre cervejeiro utiliza apenas cereais maltados na constituição da bebida, e essa é a diferença de uma cerveja puro malte e uma que não é. Nos rótulos que não seguem esse princípio são usados cereais que não passaram por esse processo — como milho e arroz — principalmente reduzir os custos da produção.

No Brasil, por exemplo, a lei permite que as cervejas possuam até 45% de cereais não maltados. Essas bebidas possuem menor amargor e corpo, já que o malte da cevada e do trigo então entre os responsáveis por conferir esse sabor ao produto final.

Por serem mais baratos, esses aditivos são utilizados para tornar mais competitiva uma marca que produz em grande escala.

Dica: Como é feita a degustação de cervejas artesanais?

Afinal, o que é malte?

Uma confusão comum é pensar que malte é um tipo de cereal. Na verdade, o malte é um produto derivado de uma germinação artificial de um cereal como a cevada ou o trigo.

Para produzir o malte é preciso deixar os grãos de molho em água fria até que comecem a germinar. Depois que esse processo acontece, esses grãos são torrados, secados ou mesmo defumados, de acordo com o tipo de bebida que será feita.

Dependendo da intensidade da torra ou mesmo do processo de secagem, o malte da cevada ou do trigo pode conferir sabores, cores e até texturas diferentes para a cerveja.

Ou seja, um erro comum é pensar que cervejas puro malte são mais escuras ou mais pesadas. Isso não é verdade, já que existem marcas de cervejas pilsen e lager que mesmo seguindo a lei de pureza e são claras, refrescantes e leves.

Dica: Conheça 6 cervejas com ingredientes inusitados

Cerveja puro malte é sempre melhor?

A resposta curta para essa pergunta é não, nem sempre. Mas se você analisar cervejas mais populares, como uma pilsen ou lager, isso faz bastante sentido.

É só pensar que o milho e o arroz são aditivos usados para baratear a produção em larga escala e que isso afeta o sabor e a qualidade. Nesses casos, procurar uma pilsen puro malte é, sim, uma garantia de que você vai beber uma cerveja melhor.

Mas nem sempre isso é regra: existem muitas cervejas artesanais que utilizam outros ingredientes na sua composição, como frutas e especiarias, e nem por isso a sua qualidade é comprometida. De qualquer forma, a classificação de cerveja puro malte pode ser um bom balizador para quem não quer abrir mão de qualidade.

Clique no banner abaixo e confira todos produtos da Cervejaria Leopoldina!

Adquira a sua Leopoldina sem sair de casa

Tem alguma dúvida ou quer compartilhar seus conhecimentos? Assine a newsletter!



Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!