Cereais maltados: descubra aqui quais são eles


Cereais maltados: descubra aqui quais são eles

Engana-se quem pensa que os cereais maltados são todos iguais. Se você é um apaixonado pelo universo cervejeiro, sabe que o processo de fabricação da bebida exige uma série de ingredientes específicos. Tudo isso interfere nas preferências do consumidor e na forma como o estilo do rótulo é escolhido.  

O principal diferencial está no conhecimento sobre o tema. A cerveja é composta por água, lúpulo, levedura e malte.  Sendo assim, cada possibilidade de combinação em receitas criativas torna o mercado extremamente interessante. 

Quer saber mais sobre o assunto? Vamos mostrar detalhes do processo de maltagem e dos principais cereais utilizados na fabricação. Acompanhe!

Processo de maltagem

A conversão do cereal em malte é indispensável para que a cerveja tenha personalidade e fique de acordo com o gosto do consumidor. O processo fornece a cor, a quantidade de espuma, o corpo e o paladar da bebida. A adição do fermento converte todos os açúcares presentes no malte em gás carbônico e álcool. 

Durante a transformação do cereal em malte, cada grão deve ser umedecido para chegar ao ponto que inicia a germinação. Em seguida, enquanto o grão germina, ocorre a produção de enzimas que desfazem parcialmente as proteínas e os amidos.

Dica: Conheça os 5 tipos de lúpulos mais utilizados no Brasil

Essa quebra resulta na modificação do malte, proporciona a formação do sabor e dos aromas. Com o surgimento do malte conhecido como verde, o ciclo de secagem ou torrefação leva o cereal ao estado final, antes de ser usado como matéria-prima da cerveja.  

As cervejas consideradas puro malte são aquelas produzidas apenas com malte de cevada e de trigo. Em terras brasileiras, a lei autoriza que até 45% das bebidas industriais seja composta de cereais não maltados.

Cereais maltados com frequência 

Normalmente, as cervejarias utilizam cerca de 150 gramas de malte de cevada para cada litro da bebida. Alguns lugares apostam na produção interna, porém, a maioria prefere comprar o grão pronto de fornecedores. Confira os cereais considerados comuns no processo de fabricação: 

1. Cevada

A casca possui proteção natural que protege o grão de qualquer adversidade e funciona como filtro durante a produção da bebida. Além de essencial para todos os estilos de cerveja, ainda fornece atividades enzimáticas e açúcares necessários para a fermentação.

2. Trigo

O cereal não precisa estar exatamente maltado para entrar na bebida. Cada produção pode utilizá-lo de forma diferente. Sua presença é indispensável na fabricação de rótulos importantes, como das Weizenbiers alemãs e as American Wheat Beers.

3. Centeio

Costuma ser usado em baixas quantidades por conta do gosto muito acentuado. Traz cremosidade ao rótulo, sabor levemente picante e tonalidade avermelhada. 

Clique no banner abaixo e confira as cervejas da Cervejaria Leopoldina!

Adquira a sua Leopoldina sem sair de casa

Cereais maltados raramente 

1. Milho

Possui a função de acrescentar açúcar na fermentação sem modificar o corpo da bebida. Seu uso não altera aromas e sabores, apenas proporciona leveza. Costuma ser usado em diferentes tipos de receitas Light Lagers e em rótulos mais encorpados em pequena quantidade. 

2. Arroz

Costuma entrar no processo de fermentação como fonte de açúcar sem influenciar a bebida de forma sensorial. O cereal garante leveza para o rótulo e é muito usado em Lagers suaves. Algumas cervejarias adicionam também o arroz vermelho com o intuito de proporcionar uma melhoria na coloração.

Dica: Entenda como funciona a coloração das cervejas

3. Aveia

Algumas receitas de cerveja são produzidas com o cereal. Sua principal função é adicionar diferentes níveis de cremosidade no resultado final. Atualmente, aparece em alguns rótulos do estilo Pale Ale. No entanto, as Oatmeal Stouts são tradicionalmente conhecidas por sua composição com aveia. 

​Pronto! Agora você conhece os cereais maltados. Afinal, para descobrir o que realmente agrada ao seu paladar, torna-se necessário ficar por dentro de cada etapa do processo de fabricação. O universo cervejeiro possui uma série de curiosidades que deixam os apreciadores da bebida ainda mais apaixonados. Pesquise bastante sobre o assunto e crie experiências únicas de degustação.   

Gostou das informações deste artigo? Então deixe seu comentário no post e compartilhe suas cervejas preferidas! 



Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!

Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!